Ver o conteúdo do artigo
Juliana Lambert e Rodolfo Paioletti, do núcleo Branded Content

Relembrar o passado, marcar o presente e iluminar o futuro. Foi com essa meta ambiciosa que o Farol Santander abriu as portas em 25 de janeiro de 2018. Na nova fase do emblemático Edifício Altino Arantes, localizado na região central de São Paulo, os séculos estão separados por 35 andares e 900 lances de escada, que juntos carregam tradições, lembranças, orgulho, sonhos e inovação. O espaço se transformou em um importante centro de empreendedorismo, cultura e lazer, que caminha a passos largos para ser referência para São Paulo. 

O lustre tem 10 mil peças de cristal (Edu Garcia)
O lustre tem 10 mil peças de cristal Edu Garcia

Em pouco mais de um ano, mais de 435 mil pessoas já vivenciaram experiências significativas no Farol Santander. Logo no Hall do Térreo, que será palco da final do Top Chef Brasil, o reality culinário da Record TV, nesta quarta-feira (26), já é possível se deparar com um mundo de descobertas e provocações. Se a primeira impressão é a que fica, o lustre de 1,5 tonelada no formato do edifício cumpre o seu papel e deixa o visitante “hipnotizado”. Não há como não se deslumbrar diante das 10 mil peças de cristal distribuídas por 13 metros de altura. Ao fundo, um telão gigante e de última geração anuncia os novos tempos de um espaço que foi revitalizado, mas respeita e mantém a memória viva da cidade. O prédio tem agora sua importância renovada, a história, o acervo e as novidades aproximam os visitantes da trajetória de um dos ícones fundamentais da cidade.

Um túnel de espelho para abraçar e acolher

No ponto de partida dessa viagem no tempo é quase impossível não se sentir abraçado e acolhido. Sentimento parecido com o dos imigrantes que chegaram na capital paulista entre 1939 e 1947 – época em que o prédio que chegou a ser considerado o maior arranha-céu de São Paulo estava sendo erguido. No Espaço Memória, no 2º andar do Farol Santander, a tecnologia do futuro ajuda a entender o passado da cidade em meio a um túnel de espelho, que combina imagens, sons e animações para proporcionar uma experiência imersiva na hora de contar a história e mostrar a evolução de São Paulo.

A tecnologia é aliada para explicar o passado de São Paulo (Edu Garcia)
A tecnologia é aliada para explicar o passado de São Paulo Edu Garcia

Símbolo de uma era progressista, o edifício inspirou jovens e embalou sonhos. “A ideia inicial era construir o prédio na praça Ramos de Azevedo, mas seria distante do centro bancário da cidade que era demarcado pelas Ruas Direita, XV de Novembro e São Bento. O projeto original era do arquiteto Plínio Botelho do Amaral e, em meados da década de 1940, houve uma alteração pela Construtora Camargo & Mesquita para adequar a construção aos moldes do Empire State Building de Nova Iorque”, explica Thaís Mendes Moura Carneiro, historiadora da USP e criadora do projeto Mulheres Viajantes, que promove caminhada cultural pelo centro histórico de São Paulo.

O prédio foi considerado símbolo da era progressista (R7 Estúdio)
O prédio foi considerado símbolo da era progressista R7 Estúdio
https://img.r7.com/images/farol-24062019112630378
Arte R7
A “menina dos olhos” dos modernistas

A historiadora explica que logo após a inauguração em 1947, o prédio foi considerado a maior construção de concreto armado do mundo, com 162 metros de altura, 35 andares, 14 elevadores, 900 degraus e 1.119 janelas. “Essa é uma informação interessante a ser analisada, diante do material escolhido para a construção, já que ele era a peça da vez entre os arquitetos modernistas, que traziam na sua narrativa a ideia de progresso, de desenvolvimento e modernização do Brasil. A inauguração do edifício é contemporânea à renovação da área central, com um diálogo com o art déco, diante da sua inspiração no Empire State Building e que dialoga com a construção da modernidade paulistana à época”, explica Thaís Mendes Moura Carneiro.

https://img.r7.com/images/farol-24062019112742529
Digite o autor da foto aqui
Nas melhores lembranças da telefonista

Catarina Melo Gonçalves tinha apenas 22 anos quando começou a trabalhar como telefonista no Edifício Altino Arantes nos anos 1980 e lembra com saudades daquele tempo, diz que o prédio faz parte da sua história e reforça a ideia de que o espaço já ‘respirava’ cultura. “A biblioteca era o meu lugar preferido, sempre buscava livros para ler”, conta a aposentada, que trabalhou no 4º e no 10º andar.
Aos 63 anos, ela se emociona ao relembrar o sentimento que tomava conta dos jovens da sua época: “Era um orgulho trabalhar no cartão-postal de São Paulo”, conta Catarina, que chegou a ver algumas fotos do espaço renovado em uma reportagem e planeja conferir de perto toda a inovação do Farol Santander ao lado dos filhos, que quando crianças visitaram o local de trabalho da mãe e agora também desejam levar os netos da telefonista ao edifício que fez parte da história da família.

O prédio chegou a ser a maior construção de concreto armado do mundo (Edu Garcia)
O prédio chegou a ser a maior construção de concreto armado do mundo Edu Garcia
Viagem no tempo

A ideia de recontar histórias que mostram a evolução bancária com toda a “pompa e circunstância” permeia pelo Farol Santander. No 3º andar, estão objetos e mobiliários originais da época da construção do edifício. No 5º andar, a principal marca é o luxo. A sala da presidência preservada em sua composição original, com móveis que foram produzidos sob encomenda após a 2ª Guerra Mundial pelo Liceu de Artes e Ofício e lustres da década de 1950, é cheia de personalidade.

Objetos e mobiliários da época proporcionam uma viagem no tempo (Edu Garcia)
Objetos e mobiliários da época proporcionam uma viagem no tempo Edu Garcia
Sala preservada em sua composição original (Edu Garcia)
Sala preservada em sua composição original Edu Garcia
Quem foi Altino Arantes?

O edifício que até então era conhecido como Prédio do Banespa só recebeu o nome de Altino Arantes na década de 1970, em homenagem ao primeiro presidente do banco, Altino Arantes Marques.
Formado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da Universidade de São Paulo (USP), Arantes tem um currículo invejável. Além de membro da Academia Paulista de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IGHB), teve uma extensa carreira pública. Foi governador do Estado de São Paulo (1916-1920), esteve à frente de três mandatos como deputado federal (1906-08 | 1911-15 | 1921-30), foi senador em 1922 e deputado constituinte em 1946.

Altino Arantes (Edu Garcia)
Altino Arantes Edu Garcia
A Vista 360º por Vik Muniz
 Obra de Vik Muniz é uma homenagem à cidade
 (Edu Garcia)
Obra de Vik Muniz é uma homenagem à cidade Edu Garcia

O edifício também faz parte das boas lembranças do renomado artista plástico paulistano Vik Muniz, que quando criança costumava passear com a mãe pelo centro de São Paulo. Ao ser convidado para fazer uma obra para representar o prédio, ele decidiu montar painéis com a vista de todo o entorno a partir do material reciclado da reforma. “Eu me lembro, ainda criança, da longa jornada da Zona Oeste ao Centro vista através da janela de um ônibus, quando tentava medir a distância da Sé, do Theatro Municipal e do Largo do Arouche por meio dessa profusão de detalhes. Minha mãe trabalhava como telefonista na extinta CTB, na Rua Sete de Abril, e eu vinha buscá-la em dias de feriado para passear na Praça da República. Ao observar pela janela do coletivo, eu sabia que a minha viagem estava para terminar quando avistava o seu detalhe final: a ponta do prédio do Banco do Estado desde o Vale do Anhangabaú. Até os dias de hoje, na minha imaginação, nenhum outro marco serviria para melhor descrever o centro, o ponto mais denso dessa gama profusa de fragmentos compartilhados que é a experiência da cidade. A cidade é feita de pedaços de pedra, de terra, de vidro e de aço que a nossa consciência teimosa anima por meio de linguagem”, relatou o artista.

Visitantes apreciam a vista da cidade por Vik Muniz (Edu Garcia)
Visitantes apreciam a vista da cidade por Vik Muniz Edu Garcia
“Até os dias de hoje, na minha imaginação, nenhum outro marco serviria para melhor descrever o centro, o ponto mais denso dessa gama profusa de fragmentos compartilhados que é a experiência da cidade”, Vik Muniz

A obra permanente Vista 360º é uma homenagem do artista para a capital paulista e pode ser apreciada em uma sala especial, localizada no 4º andar do Farol Santander.

Vivenciar o presente, reverenciar o passado e antecipar o futuro
Digite a legenda da foto aqui (Edu Garcia)
Digite a legenda da foto aqui Edu Garcia

Exposições para marcar o presente, reverenciar o passado e antecipar o futuro fazem parte da agenda do Farol Santander e são distribuídas por quatro andares exclusivos (19º, 20º, 22º e 24º). Entre as mais emblemáticas que passaram pelo espaço está a mostra “Trem das Onze – uma viagem pelo mundo de Adoniram”, com mais de 100 itens do acervo pessoal do músico; e “Hebe Eterna”, que reproduziu o camarim e o closet da apresentadora, que raramente repetia um modelo. Entre os destaques, estava o famoso vestido “asa-delta” usado por ela na estreia do seu programa, em 1986.

Arte imersiva
 “Metaverso” contempla jovens artistas (Edu Garcia)
“Metaverso” contempla jovens artistas Edu Garcia

A arte imersiva é uma marca forte do Farol Santander, que conta com dois andares exclusivos, ou seja, 660 m² para trazer ao público novas formas de interação. Até o mês de setembro, o espaço será palco da “Metaverso”, exposição com curadoria de Antonio Curti que contempla jovens artistas, com formatos inovadores na concepção e produção das obras.

A ideia é promover um espaço onde o mundo virtual se transforma em uma metáfora do mundo real a partir de instalações imersivas e sensoriais que evidenciam as relações entre luz, tecnologia e arquitetura.

Em cartaz até julho, a exposição “Deu Liga! UEFA Champions League” oferece o dispositivo Fieeld para proporcionar uma experiência inovadora aos deficientes visuais, que podem acompanhar os movimentos da partida e a trajetória da jogada, que são previamente carregadas, utilizando as pontas dos dedos.  “O Santander é um entusiasta do esporte em todo o mundo e a Liga dos Campeões da UEFA é, hoje, a mais importante competição interclubes, acompanhada de perto em todos os continentes. A exposição é uma forma de prestar homenagem a um dos campeonatos que mais transcendem fronteiras. Esta é uma mostra única e inesquecível, feita para quem tem espírito esportivo e é apaixonado por futebol – assim como nós, no Santander Brasil”, afirma Patricia Audi, vice-presidente executiva de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil.

A mostra é para quem tem espírito esportivo e ama futebol (Edu Garcia)
A mostra é para quem tem espírito esportivo e ama futebol Edu Garcia
O melhor da gastronomia passa por aqui

O Farol Santander oferece uma experiência gastronômica para agradar ao paladar e encher os olhos do mais exigente “Top Chef”, pois entende a gastronomia como parte da nossa cultura e um dos pilares estratégicos da marca. Em 2019, a gastronomia ganhou força e se transformou em um dos principais eixos de atuação.

Além de sediar a final do reality culinário da Record TV, o espaço inaugurou a Cozinha do 31 por Top Chef. A escola gastronômica, que oferece aulas e está aberta para eventos, tem 19 estações de trabalho e equipamentos de última geração.

Cozinha por Top Chef tem equipamentos de última geração (Edu Garcia)
Cozinha por Top Chef tem equipamentos de última geração Edu Garcia

Os segredos do sabor parecem realmente guardados a sete chaves por aqui! Já imaginou visitar um bar no subsolo? O Bar do Cofre SubAstor está instalado em um espaço tombado do icônico edifício e ocupa três salas que mantiveram características originais do antigo cofre do Banco do Estado de São Paulo, como portas circulares feitas de concreto e aço que pesam 16 toneladas. Uma das salas abriga duas mil caixas de depósito individuais, que fazem parte da decoração, ao lado do famoso balcão do SubAstor.

Digite a legenda da foto aqui (Edu Garcia)
Digite a legenda da foto aqui Edu Garcia

No espaço, os amantes de whisky podem pedir uma tábua de degustação da bebida ou participar de um clube exclusivo, que garante benefícios, como degustação guiada ao lado de amigos. Os chefs Marcelo Tanus e Laila Radice comandam a cozinha, que oferece delícias como a Croqueta de Pupunha, com palmito fresco, queijo Serra da Canastra e limão siciliano, e Tostada de Burrata, no pão de fermentação natural feito na casa, com água de azeitona e spirulina. Entre os mais pedidos, vale provar a Besteira à Milanesa – uma iguaria que derrete na boca e fica guardada na memória, e o Petit Picadinho, que é um verdadeiro presente aos sentidos.

Besteira à Milanesa é um dos petiscos mais pedidos no Bar do Cofre SubAstor ( Carol Gherardi Flair)
Besteira à Milanesa é um dos petiscos mais pedidos no Bar do Cofre SubAstor Carol Gherardi Flair

E que tal se transportar para os anos 1950, em um salão inspirado no art déco da época? No Mirante e Café do 26, é possível almoçar, tomar um lanche ou cafezinho sempre acompanhado por uma bela vista da cidade. Nos finais de semana, há um brunch especial para dar uma pausa na rotina, com smoothies, sucos e cafés com blend exclusivo. Vale lembrar que essa relação do café com o edifício não é recente, já que o prédio foi sede do Banco do Estado de São Paulo, que financiava a atividade cafeeira.

O Mirante do 26 oferece uma vista privilegiada de São Paulo (Edu Garcia)
O Mirante do 26 oferece uma vista privilegiada de São Paulo Edu Garcia

No recém-inaugurado Boteco do 28, o ambiente descontraído, com paredes de tijolos aparentes, tem como inspiração gastronômica bares e restaurantes de tapas espanhóis. Em agosto, será a vez do Restaurante do 29 abrir as portas com muito requinte e sofisticação.

Pista de skate e loft nas alturas

O prédio que inspirou tantos jovens no passado apresenta espaços “repaginados” exclusivamente destinados para eventos. Na pista de skate no 21º andar, é possível fazer manobras pelos 300m² em um circuito street com rampas e obstáculos.
Com 400m², o Loft do 25 é o que podemos chamar de “sonho de consumo”. Com uma vista incrível de qualquer cômodo – inclusive do banheiro – o espaço está disponível para eventos com até 40 pessoas.

https://img.r7.com/images/farol-santander-24062019140826334
Edu Garcia
Manobras radicais diante de uma bela vista da cidade (Edu Garcia)
Manobras radicais diante de uma bela vista da cidade Edu Garcia

Além disso, o Farol conta com a Arena do 8, um espaço dedicado a encontros, eventos e debates que embalam o futuro e ajudam a escrever novas histórias. Afinal, por aqui todo dia é dia de sonhar e realizar.

Faça um tour pelo Farol Santander

Veja alguns espaços do emblemático Farol Santander que foram cuidadosamente planejados para acolher, entreter e inspirar todos os visitantes.

Uma iniciativa: Farol Santander

Uma iniciativa: Farol Santander
Localizado no centro de São Paulo, ao lado do Mosteiro de São bento, conta com um grande acervo e atrações fixas além de obras em exibição por tempo limitado


BRANDED CONTENT
Reportagem
Juliana Lambert e Rodolfo Paioletti

Edição
Maria Beatriz Zultauskas

FOTO
Edu Garcia

ARTE
Sabrina Cessarovice

VÍDEO
Imagens
Bruno de Moura Lima

Imagens Aéreas 
Universo Drone

Direção
Eugenio Koslovsky

Produção 
Pedro Paulo Bezerra da Silva
Reinaldo Montalvão

Edição
Caique Ramiro
Edimar Sabatine
Danilo Barboza

Videografismo
Marisa Kinoshita